28 de abr de 2013

A Amazônia pelos olhos da Rede Globo

Lendo o artigo "Amazônia é mostrada de forma pouco abrangente na mídia" de Ana Carolina Miottono em cima da pesquisa da geógrafa Juliana de Oliveira Vicentini no site Controvérsia, me fez refletir sobre o poder da mídia, no caso a Rede Globo, na formação informal do conhecimento adquirido ou absorvido através da TV, em que acabamos sendo vitimas.

A dissertação que pode ser lida aqui, é uma pesquisa de um ano, precisamente o de 2010 em que foram feitas analises criticas de quatro programas do "Globo Repórter" em que a Amazônia foi tema, segundo Juliana “O programa se apropria de detalhes e não é abrangente a respeito da região. Neste sentido, a Amazônia foi exibida como uma representação da natureza”, explica. “Tal característica foi reforçada por uma linguagem poética por meio do uso de superlativos e metáforas. Os demais assuntos que poderiam ser abordados foram em grande medida silenciados.”

Emprestando uma citação do trabalho da Juliana: “A mídia doravante faz parte integrante da realidade ou, se preferir, produz efeitos de realidade criando uma visão mediática da realidade que contribui para criar a realidade que ela pretende descrever”, (Patrick Champagne), por isso a importância da construção do nosso senso crítico em relação a tudo, não deixe uma imagem na TV saltar em sua frente e lhe convidar para dançar, lhe aconselho primeiro a escutar a música até o final.


João M. A. da Silva
Data: 28/04/2013
Hora: 11h10
Momento: Navegando pelo rio.
criticasconstrutivas.blogspot.com

Nenhum comentário: