6 de mai de 2010

Resenha: Sobre a brevidade da vida - Sêneca


Título: Sobre a brevidade da vida
Título original: De brevitale vitae

Autor: Lúcio Anneo Sêneca

Tradução: Lúcia Sá Rebello, Ellen Itanajara Neves Vranas e Gabriel Nocchi Macedo

Editora: L&PM Pocket

Edição: 1ª - vol. 548
Ano: 2007 (reimpressão)


"A vida se divide em três períodos: aquilo que foi, o que é e o que será. O que fazemos é breve, o que faremos, dúbio, o que fizemos, certo."

Sêneca, o moço (wiki), foi um dos mais importantes filósofos romanos. Também era politico, escritor e dramaturgo. Nasceu no ano 4 a.C. e viveu até o ano 65 d.C e pertencia a escola de filósofos estóicos (wiki).

"Não julgues que alguém viveu muito por causa de suas rugas e cabelos brancos: ele não viveu muito, apenas existiu por muito tempo"

Neste tratado sobre a brevidade da vida, uma epístola (carta) escrita para Paulino, tem no título a clareza do texto. Alguns pontos são destacados por Sêneca, como a não compreensão da natureza, o modo de vida regada a vicios e prazeres, o excesso de trabalho, homens muito ocupados, entre outras analises, críticas e ironias. Tendo como objetivo levar a mudança da concepção do tempo em relação a vida e os movimentos que ela faz em nossa volta.

"Muito breve e agitada é a vida daqueles que esquecem o passado, negligenciam o presente e temem o futuro. Quando chegam ao fim, os coitados entendem, muito tarde, que estiveram ocupados fazendo nada."


Na mesma linha...

Resenha que fiz aqui no Blog: Somos todos loucos! - Resenha do livro: Elogio da Loucura de Erasmo de Rotterdam

Frase para refletir: O tempo



João M. A. da Silva
Data: 06/05/2010
Hora: 00h55
Momento: Timão fora!
criticasconstrutivas.blogspot.com

Nenhum comentário: