4 de nov de 2008

FATEC de Americana fica sem telhado

No dia 29/10/2008 (quarta) após forte chuva, a Faculdade de Tecnologia de Americana (FATEC - AM), interior de São Paulo e que foi inaugurada em abril deste ano, viu desabar parte de seu telhado. Um aluno foi ferido, mas passa bem. Em nota oficial (site aqui), a FATEC de Americana informa aos alunos sobre a volta as aulas:

"Srs. alunos, as atividades acadêmicas presenciais retornarão a partir do dia 10/11/2008, em espaço físico a ser informado nos próximos dias. Informações mais detalhadas serão divulgadas a partir do dia 05/11/2008." - Direção da FATEC - AM

Segundo Alessandra Branco, moradora de Americana, que enviou notícia (e as duas fotos) ao portal VC no G1 (leia aqui). Houve danos nos computadores, laboratórios e biblioteca.

O DIA online, noticia (íntegra aqui) que "de acordo com o Corpo de Bombeiros estadual, o incidente ocorreu às 19h45 e destruiu parte do bloco acadêmico e do bloco administrativo da faculdade."

Fatalidade ou ...?

O Blog Política Crítica (veja aqui) em post dia 01/11/2008, informa que "o deputado estadual Antonio Mentor (PT), irá questionar na Assembléia a construção da FATEC - AM, que não resistiu à ventania".

No portal VC no G1, Alessandra Branco argumenta: "Nossa faculdade foi construída no final de 2007 e em menos de um ano já vimos rachaduras em meio a faculdade".

O vídeo abaixo, acoplado do Youtube é uma reportagem local:



FATEC de Mogi Mirim

Para ajudar neste debate temos o caso da FATEC de Mogi Mirim no mês passado.

O Ministério Público interditou (25/09/2008) parte da obra de construção da FATEC de Mogi Mirim (região de Campinas), segundo reportagem de O Globo (leia aqui) os trabalhadores contratados pela construtora Engeva, trabalhavam sem equipamentos de proteção, sem higiene, banheiros em más condições, rede elétrica precária e salários atrasados. A obra que esta orçada em 3,5 milhões conta com verba do Estado de São Paulo e esta sob responsabilidade da Prefeitura.

Se já não bastasse, segundo O Globo, "foi constatado que a obra não foi registrada na Delegacia Regional de Trabalho e a Construtora deixou de apresentar o Programa de Controle de Ambiente de Trabalho, onde constam informações como o prazo de execução e o número de operários". A prefeitura se limitou a suspender o pagamento a construtora Engeva até que se regularize a situação com os trabalhadores.

A ação do Ministério Público, se deu devido a denúncia (leia aqui) feita pela SITICECOM (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Cerâmica, Refratários, Construção, Montagem Industrial, Pavimentação, Obras e do Mobiliário de Limeira e Região), que inicou uma greve em 22/09/2008 com cerca de 90 trabalhadores contratados para a construção da FATEC de Mogi Mirim, após 80% dos trabalhadores serem despedidos sem qualquer acerto salarial, além da suspenção da alimentação e das péssimas condições de trabalho.

No dia 10/10/2008, após a já citada, intervenção do Ministério Público, a empresa Engeva realizou os pagamentos das recisões e salários atrasados. O presidente do Sindicato, Ademar Rangel da Silva, disse (íntegra aqui) que nas obras públicas sempre acontece episódios parecidos como este, uma vez que as prefeituras abrem licitações e as construtoras de outras regiões do estado e até mesmo do país se apresentam com valores menores e ganham a concorrência. Trabalham de maneira irregular, causando este tipo de transtorno.

Opinião

O problema que vejo no Governo de São Paulo que esta há 16 anos na mão do PSDB é a falta de oposição. A maioria esmagadora na câmara dos deputados faz com que as denuncias sejam colocadas debaixo do tapete.

A própria imprensa de São Paulo, fecha muito bem os olhos, para os muitos problemas da gestão tucana.

A fiscalização de qualquer obra devem ser constantes e não somente em caso de greve por parte dos trabalhadores. É notável a importância das FATECs para a democratização do ensino superior (graduação) e para o mercado profissional em tecnologia, mas a preocupação com a qualidade sempre deve ser superior a qualquer outra intenção, eleitoreira ou não. Nos últimos anos a uma corrida para aumentar o número de vagas nas FATECs, por coincidência ou não 2010 já esta chegando e o atual governador José Serra é um sério candidato a presidência da república.

O caso da FATEC - AM (queda do telhado) e FATEC - MM (obra irregular) tem muita relação, uma já foi construída e a outra esta sendo construída.

Esperamos que o telhado da FATEC de Mogi Mirim aguente uma chuva! (sem piada)


João M. A. da Silva
Data: 04/11/2008
Hora: 13h55
Atualizado: 14h05
Momento: Eleição nos EUA
criticasconstrutivas.blogspot.com

2 comentários:

Aline disse...

Olá, é interessante essa aluna Alessandra enviar a vocês fotos de minha autoria, sem pedir autorização ou mencionar meu nome.
Por favor, gostaria que vocês incluissem no texto que as fotos são de Aline Previtalli, também aluna da instituição.
E se necessitarem tenho mais fotos.
Obrigada.

João M. A. da Silva disse...

Olá Aline, os creditos da foto retirei junto do site de notícias G1. Mas se são suas, vou colocar um aviso no post. Aproveitando, gostaria que você enviasse um texto não muito longo sobre o ocorrido e qual sua opinião, me envie pelo e-mail: joao at portallivre.org - Um abraço e obrigado pela visita!