26 de set de 2007

Tropa de Elite: "Nossa... você viu a violência do Rio?"

Abaixo coloco o artigo de Luiz Alberto Marinho, colunista do Blue Bus.



Fonte: http://www.bluebus.com.br/show.php?p=2&id=79570 - Acessado: 26/09/2007 - 11:00


'Tropa de Elite' assusta mais porque é só ficçao, é isso? O q diz o Marinho

Ainda nao vi ‘Tropa de Elite’ (nao compro produtos pirata, lembram?), mas devo confessar meu espanto diante da repercussao que a obra de José Padilha anda causando na sociedade. A maioria dos que assistiram ao filme manifestam perplexidade com a situaçao da segurança pública no Rio de Janeiro. E aí eu pergunto - será que esse povo nao lê jornal? Será que é preciso que a realidade saia das páginas dos diários e dos telejornais e chegue as telas de cinema, travestida de ficçao, para que as pessoas finalmente se dêem conta do que está acontecendo? 26/09 Luiz Alberto Marinho

Jean Baudrillard, filósofo francês falecido este ano, nao poderia encontrar melhor exemplo que esse para a sua teoria de que a realidade reproduzida pela indústria da comunicaçao e do entretenimento é mais convincente do que os fatos do cotidiano. A impressao que dá, finalmente, é que apenas os personagens de ficçao merecem a atençao e proporcionam alguma reflexao nos estranhos habitantes desse nosso desgovernado planeta, nao é? 26/09 Luiz Alberto Marinho

As prostitutas da orla de Copacabana experimentam seus 15 minutos de fama, graças a Bebel da Camila Pitanga na novela da Globo. Mesmo os canastroes do Big Brother Brasil, ao interpretarem os papéis que recebem, ganham análises sociológicas mais elaboradas que o brasileiro comum. Da mesma forma, talvez agora a naçao abra os olhos de vez para o perigoso problema da infiltraçao da criminalidade nas polícias brasileiras, graças a um filme que, diga-se de passagem, só provocou esse barulho todo porque foi vítima ele próprio da açao criminosa da máfia da pirataria - a estréia oficial será apenas no mês que vem. 26/09 Luiz Alberto Marinho

O filósofo alemao Ludwig Feuerbach escreveu no século 19 um texto que caberia muito bem em qualquer resenha de ‘Tropa de Elite’. Ele dizia que - “sem dúvida, nosso tempo prefere a imagem à coisa, a cópia ao original, a representaçao à realidade”. Essa verdade perdura, mais atual do que nunca, nesse amalucado início do século 21. Todas do Marinho no Blue Bus, escolha aqui. Noticiario de cinema no Blue Bus aqui. 26/09 Luiz Alberto Marinho


Opinião

Escrevi um e-mail para o Luiz Alberto Marinho, fazendo uma analise sobre a analise:



Caro, Marinho



Obrigado pela analise dos reflexos do filme Tropa de Elite na sociedade.

O grande problema não é a indústria da cultura de massa e do entretenimento, e sim as pessoas que participam da grande roda gigante.

O perfil dessas pessoas, são de pessoas que não lê nada e não pensa sobre nada, não consegue entender o que se passa, o que passou e que ainda irá passar.

São 'alienados de boca aberta', apenas esperando o alimento.

A formação da consciência critica e de discernimento, vêm de algo que não sei dizer e que busco que todos a tenham.

Mas sexta-feira, será o grande dia: 'sentados no sofá' com a boca aberta, esperando a descoberta de quem matou a Thais na novela global. (nada contra, apenas um exemplo).

E no fim um merecido sono da longa saga de 4 meses de "entretenimento". E já acorda pensando,"segunda começará Duas caras, não posso perder essa".

Ah... o que é voto secreto mesmo!?


Um abraço,



João M. A. da Silva
Data: 26/09/2007
criticasconstrutivas.blogspot.com

Nenhum comentário: