14 de ago de 2007

Resenha: "A Revolução dos Bichos" - George Orwell


Livro: A Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2007

É difil falar sobre um clássico, muito já foi dito, e bem explicado, o próprio texto de orelha e o posfácio (nesta edição da Companhia das Letras de Christopher Hitchens) explica muito bem a relação da história com o momento vivido pelo mundo nas décadas de 1930-1940.

Nesta edição encontramos também dois prefácios do próprio Orwell, uma para edição britânica outra para uma edição ucrâniana.

Você encontrará também muitos trabalhos a respeito deste livro e sua relação com a União Soviética, Comunismo, Socialismo, Stalin e Trotski.

A história se passa em uma cidade da Inglaterra, meados não definidos, mas entendido na década de 1930 e 1940, muito provavelmente ou não, pois animais não falam, é um conto de fadas.

"Camaradas, já ouvistes, por certo, algo a respeito do estranho sonho que tive a noite passada..." (George Orwell, A Revolução dos Bixos, Editora Companhia das Letras, Ano 2007 - pág 11).

Mas direto impossível, "Camaradas", assim começa a fala, não de um homem mas de um "Porco", e não é um porco qualquer é o "Major".

Major "o Porco", continua seu discurso, ou melhor a "propaganda", sua ênfase é no modo de vida como os animais vivem na fazenda, uma vida de escravidão e a maneira como eram tratados pelo Sr. Jones (o fazendeiro).

"O Homem é a única criatura que consome sem produzir. Não dá leite, não põe ovos, é fraco demais para puxar o arado, não corre o que dê para pegar uma lebre. Mesmo assim, é o senhor de todos os animais." (pág. 12).

"Não está, pois, claro como água, camaradas, que todos os males da nossa existência têm origem na tirania dos humanos?." (pág. 13).

Major, o porco, o líder daqueles animais, estava espumando ódio ao Sr. Jones e a toda a classe humana. Uma ánalise nessas falas iniciais, podemos acreditar em uma certa razão.

Enfim, com esses discursos o Major consegue atrair com seus ideais os outros animais da fazenda.

Após sua morte, assume em seu lugar os porcos Bola-de-neve e Napoleão, que colocam em pratica os planos do Major de se rebeliar contra o Sr. Jones.

Os líderes Bola-de-neve e Napoleão, elaboração o que seria chamado de "Animalismo" e elaboraram 7 mandamentos:

1) Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo
2) O que andar sobre quatro pernas, ou tiver asas, é amigo
3) Nenhum animal usará roupa
4) Nenhum animal beberá álcool
5) Nenhum animal matará outro animal
6) Todos os animais são iguais

Ao longo da história acontece, vários eventos que em resumo, coloco aqui alguns pontos:

1) Dois lideres não dá certo, Bola-de-neve e Napoleão, um deles se torna líder e outro é expulso?
2) Os porcos são tratados diferentes dos demais animais, tem mais mordomia.
3) O novo líder, estabelece novas regras e cria excessões.
4) Começa haver execuções em série a animais que não obedecem as novas regras.
5) Os humanos já não são tão inimigos assim.
5) O novo líder começa a se comportar como os (odiados na época) humanos (bebêr e usar roupas).


Opinião


O texto é envolvente e bastante direito, uma reflexão com o que aconteceu com a URSS, no comando de Stalin, sem democracia, tolitarismo, assassinatos, falso socialismo e manipulação da informação.

Além de mostrar o que acontece quando o poder toma a mente e como a opinião é manipulada em prol de um grupo de individuos.

Exemplos é que não falta na atual sociedade. Sempre encontramos um "porco" por aí.


João M. A. da Silva
13/08/2007
criticasconstrutivas.blogspot.com

17 comentários:

Duda disse...

adorei o texto, mais eu queria saber quais são os principais líderes da revolução russa que estão presentes no livro ?

aguardo sua resposta =]

João M. A. da Silva disse...

Duda, não tenho seu e-mail, pelo que entendi as principais relações dos líderes são:

Major = Lênin
Bola-de-Neve = Trotski
Napoleão = Stalin

**janaina** disse...

Li este livro e adorei.

barbara disse...

Li este livro e amei! A resenha do livro tambem esta perfeita! parabesn! =)

Anônimo disse...

O Prof. de sociologia da FAC , dissse que o MAJOR seria , KArl MArx... pela apresentaçao do SOcialismo...

João M. A. da Silva disse...

Converse melhor com o seu Professor, faça uma pesquisa na Internet também. Existe uma diferença entre o marxismo e o leninismo.

Anônimo disse...

Ainda estou lendo o livro. mas com certeza ele nos passa com clareza que os outros animais (população) é e sempre será massa de manobra.Ainda que tenhamos um representante de nossa fazenda(sociedade).Penso que o autor ao colocar o porco como representante do solar, tenta nos passar a verdadeira face de um "lider". Rodrigo Coelho (Aluno do curso de História )email: coelho5403@gmail.com

Anônimo disse...

Realmente o cidadão anônimo precisa conversar melhor com seu professor, o lenismo e marxismo tem diferenças importantes, uma dica para as pessoas que leram A revolução dos Bichos é ler Os Dez Dias que Abalaram o Mundo, escrito pelo Jornalista Jonh Red, este acompanhou de perto a Revolução Russa e seus bastidores analisa também pós revolução Russa e suas consequências para o mundo, é ótimo livro para se ter um parâmetro das visões do Socialismo de Lênin, Stalin e Trotski.

Pedro Testi Junior

thiago disse...

para ser um otimo livro

Augusto disse...

Dmitri Volkogonov[4] também afirma que a idéia do sistema de campos de concentração (os Gulags), e os terríves expurgos dos anos 1930, são normalmente associados ao nome de Stalin, mas o verdadeiro "pai" dos campos de concentração bolcheviques, as execuções, e o terror em massa, era Lenin. Nos antecedentes do terror implantado por Lenin, se torna fácil entender os métodos inquisitoriais de Stalin, o qual era capaz de executar alguém apenas baseado em suposições.[5]

O Terror Vermelho era crucial na luta de Lenin pelo poder, segundo Anne Applebaum,[6] e os campos de concentração eram cruciais para esta política. Eles foram mencionados no primeiro decreto do Terror Vermelho, que demandava a detenção e prisão de importantes representantes da burguesia, donos de terras, industriais, comerciantes, padres contra-revolucionários, e oficiais anti-soviéticos, e estabelecia o seu isolamento em campos de concentração.
Assim, me parece que como o major não chegou a aplicar o terror ele nao seria encaixado em lenin e talvez em marx (mas tambem nao inteiramente) pois ele apresenta o revolução aos animais(proletarios) fazendo uma espécie de manifesto comunista.

Anônimo disse...

Me parece que o Velho Major, pelo menos no filme, seja dois em um: Max e Lenin. É normal isso acontecer na passagem da realidade para a ficção. Veja o Drew de "Todo Mundo Odeia o Chris". Ele é a junção de dois irmãos do Chris real. (Luiz, de Itamaraju).

Anônimo disse...

O major se assemalha mais a Lenin pelos seus ideiais e discurssos...e o comentario pifio colega colocando como exemplo todo mundo odeia o Chris

Anônimo disse...

eu gostei mas achei o conceito um pouco vago,achei q ficou superficial,já que o livro e o filme contam de forma clara o que foi a revolução russa...

Anônimo disse...

Olá, adorei este texto. Mas eu gostaria de saber a comparação entre o livro e o filme " A Revolução dos Bichos ". Aguardo anciosamente a sua resposta, obrigada.

João M. A. da Silva disse...

Oi, na verdade vi o filme meio por cima, não sei fazer esta analise comparativa, alguém se habilita em ajudar nossa Anonima(o)?

Carol Meloto disse...

- Compare a realidade da fazenda com os ideais comunistas previstos por Marx e Major.
- Podemos afirmar que na fazenda, após a revolução se instalou uma ditadura?

Rogerio Floripa disse...

Baixar o Filme - A Revolução dos Bichos - Dublado - http://mcaf.ee/dxklc