12 de jun de 2007

O Papel das escolas (universidades) públicas nos problemas de hoje

No Brasil, em desenvolvimento, ouvimos hoje muitas notícias sobre corrupção, grampos telefônicos, escândalos na política. No lado da sociedade, aborto, violência, desemprego.

E quando pensamos que acabou, vem o tal de aquecimento global, guerra, G8, etc.

Penso agora em como fazer essas reflexões, como buscar informação, como discutir.

Acredito que as Escolas seriam um bom ponto de discussão dos problemas do mundo, até para encontrar algumas soluções.

Aí, volto de novo à linha pessimista, quem é que causa problemas, não é o homem?

E as escolas estão livres deste problemas? Não!

As escolas hoje, principalmente as universidades públicas, estão desestruturadas, sem vida, os professores desanimados, aquelas que conseguem algo melhor, pensam somente nelas.

Falta debates nas escolas. Não adianta ensinar a Equação de Nicodemos, se o mundo está caindo ao seu lado; não adianta calcular a Vértice do eixo X, se a régua do mundo esta para quebrar.

As escolas têm que acordar, têm que voltar ou começar a ser fontes de debates e informação. A potencialidade da mente dos professores e dos alunos, são muito fortes. A pesquisa tem que ser encarada como investimento e não como gasto.

Hoje intercâmbios entre faculdades e universidades são raras, a informação parece estar presa. E justamente a troca de informação e experiência que leva a solução de problemas.

As palavras estão aí, basta encontrar os destinos.

Nenhum comentário: